Vídeo: Por que nosso olho pulsa quando estamos estressados?

Todo mundo tem ou já teve, mas o motivo ainda é incerto.


Não se sabe o motivo exato. O fenômeno, chamado mioquimia, acontece quando o sistema nervoso simpático (ligado a funções como dilatação da pupila e aumento da pressão sanguínea) libera hormônios, como adrenalina, em direção ao músculo da órbita do olho. Essas contrações involuntárias são uma resposta ao estresse, mas também podem ser causadas por insônia, ansiedade ou ingestão excessiva de cafeína ou álcool. O tratamento de mioquimia é simples. Pausas de descanso e noites bem dormidas costumam resolver. Mas, na dúvida, consulte um médico.


1. O estresse sobrecarrega o sistema nervoso autônomo simpático


2. Ele reage e libera uma dose de hormônios, como adrenalina


3. Os neurotransmissores levam essa descarga hormonal até a musculatura orbicular palpebral


4. As pálpebras pulsam


Existe uma versão mais grave


O blefaroespasmo é bem mais grave que a mioquimia. Trata-se de uma doença que envolve pulsações em várias partes do corpo e pode requerer cirurgia. Não se sabe ao certo o que a causa, mas se suspeita de fotofobia (intolerância a estímulos luminosos) e de situações de estresse incomuns. O blefaroespasmo é perigoso porque, em casos graves, pode causar perda parcial ou total da visão.


Fonte: Mundo Estranho

Compartilhar
1

Categorias

Quer receber nossas dicas e novidades?

É só cadastrar seu contato aqui.